União faz a força!!!

Imagem

Ontem estive bastante atento ao que se passava no Camp Nou na 2ª mão da meia final da Liga dos Campeões, para muitos o Barcelona espetava 3 ou 4 ao Chelsea, mas eu vi algo no Chelsea que me fazia crer que não ia ser assim tão fácil para o Barcelona…e ficou provado depois do jogo que não foi. Vi um jogo emotivo, de nervos, com uma equipa a atacar e a outra 90% do tempo a defender. Vi uma equipa que muitos apelidam “a equipa que pratica o melhor futebol do mundo”, o Barcelona sem ideias e soluções de entrar na Defesa do Adversário, e vi uma equipa Inglesa a jogar o mais puro jogo Italiano defensivo mas sempre com uma força interior uma crença que iam aguentar.

Para muitos o Chelsea foi um autocarro a frente da Baliza, para mim foi um treinador do Chelsea que aproveitou a enorme lacuna que o Barcelona tem a imensas épocas para cá…a falta de uma referencia na área. Quem vir o jogo com olhos de ver repara que o Barcelona ganhava a linha de fundo, mas raramente centrava a bola para a área, passava para o lado e tentava remates de longe e circulava a bola de um extremo ao outro, mas sem progressão… entretanto apareceu o sujeito do costume, o arbitro a tentar ajudar o Barça com uma expulsão exagerada e um penalti que por mais repetições que veja considero simulação do Fabregas, mas pronto Deus escreve direito por linhas tortas e Messi falha o penalti.

Estava a ver o jogo e lembrei-me do Inter quando jogou com o Barcelona também numa meia-final em que os avançados eram os defesas laterais pois estavam todos compactos na defesa…treinador José Mourinho lá está. Mas mais que táctica, o que é que ambas as equipas, Chelsea e Inter tiveram em comum? A união de grupo, a força que ambos tiveram para aguentar o resultado da 1º mão. Não é normal um avançado centro como o Drogba defender como defendeu, mas sozinho meteu a cabeça em agua a equipa do Barcelona, Raul Meireles e Lampard seguraram aquele meio campo como Guerreiros, e é incrível como conseguiram segurar a vantagem na eliminatória mesmo perdendo os 2 defesas centrais iniciais, um por lesão e outro por expulsão.

Mas o momento do jogo é quando o Barcelona carregava e o Fernando Torres corre 50 metros com a bola sozinho frente a frente ao Valdez, que terá passado pela cabeça do avançado do Chelsea, terá imaginado como faria a finalização? Terá lembrado os fantasmas que o tem perseguido desde que se mudou do Liverpool para o Chelsea? Ou terá pensado que finalmente tinha a oportunidade de fazer renascer o grande avançado que eu vi jogar no Atlético de Madrid e nas primeiras épocas de Liverpool? O que pensou não sei, mas marcou e eu festejei esse golo, eu gosto muito dele como avançado e fico triste vê-lo a passar este calvário…e se o Golo veio contra a “dita melhor equipa do mundo” (para mim não é aviso já), que seja o tónico para ele voltar a ser o que era…um implacável avançado.

Parabéns ao Chelsea que mostrou que muitas vezes na vida a união é mais forte que as adversidades…os guerreiros são assim mesmo 🙂

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: